segunda-feira, 23 de março de 2009

Treino 21-03

Pequeno vídeo do nosso treino de sábado:



Léia tava mais devagar no slalon do que de costume, não sei se era por conta do cansaço, ficou brincando com os outros cachorro enquanto a gente arrumava os obstáculos.
Notem no primeiro vídeo a participação especial de uma borderzinha muito louca, a Gigi. Era a primeira aula dela e ela tava doida pastoreando tudo que corria (Isso é, a Léia, uma Australian cattle dog, uma outra border e uma dobbermanzinha xD).

Aumentando aos poucos a altura do salto do Renê, quero fazer com ele beeem gradual como foi com a Léia. A léia foi treinada tão gradualmente que ela nunca passou debaixo de uma barra de salto, não importa se ela tá correndo comigo ou correndo brincando com outros cachorros. Sempre que ela passa pelo salto, ela passa por cima.
Começei a observar a mesma coisa com os contados dela esse final de semana. No final do treino deixei ela brincando com os outros cachorros e volta e meia todo mundo subia na rampa. A Léia, sempre que não tinha ninguem perseguindo ela, parava na sua posição de 2on2off, levando as vezes até umas trombadas de outros cachorros.

Uma coisas que fiquei feliz nesse treino foi que, apesar dela estar mais devagar no slalon, já não tava errando entradas como antes. A gente tem treinado bastante isso e tinha horas que eu podia jurar que ela ia entrar na segunda ou terceira casa do slalon e ela me surpreendia.

Foi um treino divertido, semana que vem vai ter exposição então não vai ter treino.
Enquanto isso vou continuar treinando a entrada dela no slalon e mais algumas coisinhas que quero experimentar.

2 comentários:

Anônimo disse...

Campanha "Cinomose aqui não!"
Com o objetivo de combater a incidência da cinomose, doença altamente contagiosa que pode afetar cachorros de todas as raças e idades, a Merial realizará nos meses de abril e maio a campanha “Cinomose Aqui Não”. Neste período, 5% do total das doses vendidas das vacinas Recombitek® serão doadas à ong WSPA - Sociedade Mundial de Proteção Animal.

A campanha, a ser realizada em todo o Brasil, visa chamar a atenção de donos de cachorro sobre a necessidade da vacinação anual contra a cinomose, que ainda mata milhares de cachorros no país. Os veterinários são aliados importantes dessa campanha, ao esclarecerem os donos de cachorros sobre os riscos e a prevenção dessa grave doença, contribuindo para sua eliminação.

Ao término da campanha, a WSPA Brasil irá encaminhar a vacina doada pela Merial a ongs afiliadas, que ficarão responsáveis por aplicá-la em milhares de cães de diversas regiões do país. “Além de desenvolvermos soluções como a campanha Cinomose Aqui Não, e outras para prevenção e cura de doenças, também promovemos ações que estimulam e viabilizam seu controle, repartindo esse compromisso com ongs atuantes na proteção animal”, afirma Leonardo Brandão, gerente de produto e relacionamento da área de companhia da Merial.

Atualmente, estima-se que apenas 7 milhões de cachorros sejam vacinados todos os anos contra a cinomose, numa população estimada de 30 milhões de animais. A cinomose é uma doença grave e quase sempre fatal. Sua transmissão ocorre por meio do contato direto (secreções nasais e orais) entre os animais. Por isso, a melhor opção de combatê-la é a prevenção por meio de vacinação dos cachorros.

A cinomose é popularmente conhecida como a doença que cai os quartos. Ela pode causar diarréia e vômito, corrimento nasal e ocular, febre, falta de apetite, tiques nervosos, convulsões e paralisias. Mais informações www.cinomose.com.br ou www.wspabrasil.org, ou 0800 888 7387 .

Taz2 disse...

Poxa, se isso é ela lenta...

Mas ou, fazia tempo q ela não fazia slalom tb neh?