terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Cães do Youtube II

Bom, o segundo post dessa série é sobre 3 cães: Q, Zing e a Quiz.

Mas eu vou falar pouco sobre os cães, por que os vídeos são auto-explicativos. Eu quero falar sobre a dona deles, Gabrielle Blackburn.
Uma pessoa que tem 3 cães fantásticos, um atrás do outro, não pode ter seus méritos tirado com a desculpa que foi sorte. Isso é uma boa adestradora e condutora.

O primeiro vídeo que vi da Gabrielle foi um vídeo dos erros de seu Sheltie, o Q.



O mais interessante desse cachorro, a um ano atras a Susan Garrett fez um post no blog dela com a pergunta "O que você acha que separa você como um competitor no agility dos melhores competidores do mundo?" e a Gabrielle postou a sua história com o Q e eu logo reconheci quem era. Se você não leu esse post e os dois seguintes a esse, recomendo, muito bom para ter um pouco de inspiração.

E esse foi o cometário da Gabrielle: (Desculpem qualquer erro de tradução xD)

"Muitos dos competidores top de linha são atléticos, confidentes e experientes. eu sou uma competidora jovem e não-atlética, mas eu não permito que isso me defina. Mesmo que meus objetivos não incluam ganhar uma competição nacional ou internacional, eu estou constantemente tentado me superar e nunca desistir. Eu aprendi isso com meu melhor amigo, o Q.

Eu fui contaminada pelo virus do agility quando minha professora da 6a. série trouxe seu futuro cão de agility, um Border Collie, Rocket, para a escola. Eu queria ter meu prório BC mas meus pais não queriam um cachorro grande e com fama de hiper ativo. Depois de treinar por mais de um ano um Sheltie de um criador que mora me minha área, meus pais acreditaram que isso não era só uma fase. No dia 13 de Abril de 2004, eu finalmente consegui o que eu queria depois de 4 anos de obsessão: um filhote de Sheltie de 16 semanas. Outros treinadores haviam olhado essa ninhada, mas o filhote marrom sem graça não era o que eles queriam. Enquanto todos os outros filhote comprimetavam com felicidade seus possíveis novos donos, ele era muito orgulhoso para procurar por uma nova casa. Ele estava esperando por mim.

Eu tinha expectativas altas de uma carreira de sucesso no agility e, na esperança de isso fosse se tornar uma auto-profecia, dei o nome dele de Q ( o "Q" no EUA é o equivalemte ao nosso EZ ). Eu estava completamente apaixonada pelo meu filhote. Estava constantemente com ele no colo e passava todo meu tempo livre com ele. Meus pais até brincavam que ele não ia desenvolver nenhum musculo se eu não o deixasse andar. Depois de apenas 3 dias, eu o levei a uma prova de agility perto de casa. Quando chegamos, eu cuidadosamente coloquei ele fora do carro, mas, quando fechei a porta, ele tentou pular para dentro de volta. A porta acertou seu pescoço e ele ficou paralizado. Ficou deitado no cão sem se mexer enquanto eu gritava por minha mãe. Enquanto um amigo nos levava ao veterinário, eu segurava seu corpinho rigido e sentia seu coração disparado. Depois de 24 horas não houve resposta e ele foi transferido. Nosso veterinário explicou que não havia esperança: que Q deveria ser eutanaziado. Ele recomendou que comprassemos um novo cachorro, mas não estavamos pronto pra isso (Muito menos o Q estava!). Bem lentamente, Q começou a melhorar. Quando ele saiu do estado crítico, eles só tinha que ficar na clínica durante o dia. Como eles estava cego dos dois olhos e paralizado, ele não comia sozinho, então ainda precisava ser alimentado via intravenosa. Eu pasei a não me preocupar tanto com o agility e estava feliz porque ele ia sobreviver. Depois de muitas semana, ele começou a mexer a cabeça e eu tinha que ficar acordada a noite para manter sua cabeça parada. Ainda me lembro da noite que ele tentou se levantar pela primera vez: Ele parecia um potro recem nascido tentando se equilibrar. Quando ele começou a andar, ele ainda não conseguia apoiar a cabeça devidamente, então não conseguia virar sem cair. Meu pequeno lutador ainda tinha o desejo de viver, contrariando os veterinários! Como ele não conseguia comer durante esse período, ele não cresceu. Ele pesava 3.5kgs quando chegou em casa e ainda pesava o mesmo muitos meses depois.

Nós acabamos de comemorar o quarto aniversário do Q e eu sou muito grata por todo treino e toda competição que posso compartilhar com ele. Dois anos atrás, fui abençoada com meu lindo BC, Zing, e, inesperadamente, eu agora tenho uma outra jovem BC, a Quiz. Mesmo todos meus cachorros sendo especiais, foi o Q que me deu o exemplo de nunca desistir e me ensinou como desejar e tentar mesmo quando eu estou competindo contra os melhores. Ele me faz tentar diminuir a distância entre ser uma competidora local e uma competidora nacional."

Aqui está um outro vídeo do Q:



Alem do Q, a Gabrielle tem outros dois cães.
O Zing, que é um dos cachorros que tem o 2on2off mais "ideal" que já vi. (Sem contar que ele é um pouco maluco e em alguns vídeos você consegue ver uma das maluquisses dele: Mania de morder a gangora xD)



E o Zing só não é a definição de intensidade porque existe a Quiz, que é espetacular! Ainda um bebê, mas tem as zonas corridas mais lindas que já vi!



No blog da Gabrielle, as vezes ela coloca post sobre o nove BC dela, o Now, filhote do Zing. Vamos ver que coisas boas ela vai conseguir fazer com esse cachorro :))

5 comentários:

Marcela / Nina disse...

Eu tenho vários videos dela como "favoritos". Os cães dela são incríveis. E é como você disse, se fosse apenas um, poderia ser sorte, mas todos eles são extremamente rápidos, precisos e ela ainda faz uma super condução a distancia. A passarela deles é surreal!

Eu não sabia desse história do Q, linda demais! Obrigada pela tradução! :]

Miguel disse...

Que bela historia. Independente de resultados elas ja' sao vitoriosas.
Nesse fds estreio com Higa, minha nova BC, que tambem nos deu um susto muito grande quando filhote. Com 90 dias ela caiu das escadas e ficou com uma bolha enorme na cabeca. Depois de operada, ficou um mes com um tubo de dreno na cabeca parecendo uma antena. Hoje esta' perfeita e domingo estaremos brincando no Brasileiro.

samyw88 disse...

Luiza, primeiro quero agradeçer o post em homenagem ao Chester.

E parabéns pela escolha, Gabrielle é fantástica! Concordo com você, o 2o2o do Zing é o ideal e a zona corrida da Quiz, sem comentários!

Não sabia dessa história dela, que história legal! Acho que todos no agility temos histórias emocionantes, mas essa é uma das mais emocionantes, com certeza!


Miguel, boa sorte com a sortuda!!!

Malu disse...

Maravilhosa a história dela... Quase chorei aqui.
Hahahaha

Mas realmente, os cães dela são um absurdo. Desses videos que você colocou o único que eu não tinha visto era o do Zing, mas também desesti, com essa internet bem rápida que deixa o vídeo beem legal.
Mas ele fazendo de tudo pra ficar em cima da mesa, na primeira pista *-* lindo, lindo.
Luiza, vou colocar esse post no meu blog, tudo bem?
Com os devidos créditos, claro. É que ta tão lindo :)

Just Agility disse...

Ja conhecia os cães da Grabriele ... mas não sabia da historia ..excelente post . parabens